terça-feira, 25 de outubro de 2011

Expedição Antártica 2011 - 7º Dia - Deception Island - 2º dia

Diário de Bordo em 28 de janeiro de 2011 - Sexta-feira

 

7º Dia de expedição


Temperatura: 2°C (por volta das 12:00 hs)
Céu: encoberto por nuvens
Vento: NNE
Velocidade do vento: não aferido
Direção deslocamento: ancorado em Telephone Bay (interior da Deception Island)
Velocidade de deslocamento: ancorado
Barômetro: 993 hPa
Condição do mar: liso
Coordenadas: 62°55’67.3" S; 60°41'040"W
Local: interior de Deception Island


Sai bem depois do café com um grupo de fotógrafos para irmos até uma velha base que foi derretida pela erupção que ocorreu aqui em 1967 e 1969.


O que restou da Base. Note os ferros retorcidos pela lava...


Caminhamos muito, sempre pela orla interna da enseada. Há muito gelo escondido por debaixo das cinzas vulcânicas.


DECEPTION ISLAND não tem esse nome ao acaso. Pelo que diz o OLEG, DECEPTION é totalmente diferente de tudo que é ANTÁRTICA. DECEPTION está mais para solo lunar – ou de Marte, do que para algo já dentro da Confluência Antártica.


Vai dizer que não se parece com os filmes de Marte...


DECEPTION é monocromática, se você desconsiderar o céu (quando aberto como ontem) e as águas do mar.


Essa enseada principal possui várias outras pequenas enseadas, como a que pernoitamos ontem, chamada TELEPHONE BAY.


Quando acabávamos de contornar uma dessas enseadas, eu e RICARDO demos de cara com uma foca enorme deitada em plena siesta. Logo a seguir vimos outra e até a base derretida foram apenas essas.


Ricardo realizando suas fotos. Note a mistura de gelo com cinzas na parede à frente.


Os pingüins que existem aqui são chamados de PINGUINS DE BARBICHA. Existem muitos tipos de pingüins e pelo que entendi cada qual habita no seu lugar ou em ilhas diferentes.


De fronte com a base derretida – iteralmente derretida, havia outro veleiro grande.


Era de tripulação francesa também. Acenei nossa bandeira – a Mãe Gentil – para eles e logo vieram nos conhecer.


Estão no mar a bastante tempo. Uma família enorme.


O Kotic veio nos buscar onde estávamos e embarcados prosseguimos para uma ESTAÇÃO BALEEIRA abandonada, quase na entrada de DECEPTION.


Depois de várias tentativas de sucesso, com o ramo do mercado de óleo de baleia essas estações foram fechando na sequência.


Visão da Base abandonada e destruída em partes pela erupção.


Aqui, a INGLATERRA estabeleceu então uma Base de pesquisas científicas e até um pequeno aeródromo, com hangar e tudo. Boa parte dessas instalações foram igualmente destruídas por aquelas erupções vulcânicas. O tempo tem preservado essas instalações. Passa uma sensação de desolação andar por ali.

Lado interior da Base baleeira

Queria caminhar sozinho, então fiz uma programação diferente. Boa parte do grupo foi conhecer uma pinguineira do outro lado de uma baita montanha de gelo. Fiquei aqui com ANDRÉ e FERNANDO e GABRIEL, filho do ANDRÉ, que estão tentando fazer imagens em 3D, com isso, fui caminhando até o final da praia (?) onde há um buraco nas montanhas que fecham toda DECEPTION.


Esse buraco se chama NEPTUNE WINDOWS, ou JANELA DE NETUNO. Ela fica bem na direção da PENÍNSULA ANTÁRTICA. Subi até sua borda para ver o oceano Antártico. Só não me falaram que ali foi “o” ou “um dos” olhos da erupção. Tinha uma parede de pedra enegrecida pela lava de aproximadamente uns 80 metros de altura e do outro lado quase igual, mas mais baixo.


Note as paredes enegrecidas da rocha... e contrastando o azul do mar... lindo e forte!

Detalhe da água...


Lá embaixo em mar de raro verde. Olhando lá de cima para o lado interno de DECEPTION, entendi que aquelas pedras – algumas enormes e outras nem tanto, na verdade foram cuspidas pelo vulcão.


O chão é fofo e de pedrinhas bem pequenas que me lembravam as que são usadas pra asfaltamento.


A visão daquele buraco foi impressionante. Imediatamente me ajoelhei e adorei ao meu Deus. Como é grande e poderoso o Deus a quem sirvo.
Eu sei que não é preciso ver esse tipo de coisa pra conhecer a obra de Deus, mas isso me despertou me renovou para a grandeza de sua obra. Com certeza vou olhar de forma diferente para as pequenas flores que existem em meu jardim. Emocionei-me ao ver aquela cratera e me emociono novamente ao lembrar daquilo.

O buraco que restou na montanha por onde saiu lava...

Ao Senhor de Israel e pai do meu Senhor Jesus, toda honra e toda glória pra sempre!

Mais uma vez meus joelhos se dobraram diante do tamanho daquelas paredes recortadas que nada mais são do que jatos de lavas endurecidos, e sentado me lembrei de Sodoma e Gomorra. As pessoas incrédulas e pecadoras sendo queimadas pelo fogo que caía do céu. A ordem dada a Ló (gênesis 19:12-22) era de que saísse daquela cidade com sua mulher e duas filhas e nem olhasse para trás e fez cair sobre Sodoma e também Gomorra enxofre e fogo. Porém sua mulher não resistindo, olhou para trás e se transformou em uma estátua de sal (Gn 19:26)

“Senhor, desejo em Ti uma vida nova. Não desejo tornar-me uma estátua de sal por olhar para minha vida anterior e desejar o que ficou no ...Novo em Cristo quero estar. Novo em Cristo desejo permanecer. Tudo que ...o Senhor tem me dado e não há nada, nem um grão de areia de minha vida anterior que possa ser mais valioso que servi-lo. Amém!"

Desci até a prainha e fui sendo seguido por uma família de pingüins. O sol que desde cedo estava escondido, apareceu. O Senhor ouviu meu louvor e minhas preces. Os pingüins são engraçados. As famílias dos pingüins são engraçadas. Você observa, claramente, quem são os pais. Normalmente são mais baixinhos e gordinhos que os demais....(risos)

Família de pinguins. São muito curiosos e amistáveis.
Papai e Mamãe pinguins...

Parecem tropas nas águas e não medem esforços para fazerem peripécias para a gente. Creio ter ficado a menos de um metro e meio deles, por várias vezes. Como em terra são bem mais vagarosos que o humano, eles logo entravam na água e 'voavam' até a minha frente onde saíam e faziam pose tipo: ei forasteiro! De onde você é?

Bem próximo do local onde havia desembarcado na praia, tinha uma enorme foca dormindo. Andei quase quatro horas e ela ainda lá. Aproximei-me a uns dois metros dela e nada de acordar. De repente olhei melhor e achei tê-la reconhecido. Não é que se parece, muito, com Dona Batata, a Cindy? A mesma carinha. Por isso que acreditei que seja fêmea...não sei...

Fala ai se não parece a Cindy dormindo? hahahaha

Caminhei pelas ruínas e andei no gelo, que ainda há por aqui, embora seja verão. Fiz bolas com ele e joguei no espaço, como se fosse algum dos meninos, no João Pedro eu acho. Gostaria que ele estivesse aqui pra eu jogar uma bola de neve nele.

Fui até o alto de um morro e lá embaixo uma enorme bacia seca. Não haverá fotos desses lugares, porque minha bateria, simplesmente, acabou.

Dali vi o Bene, que é aviador, entrando no hangar abandonado. Não resisti desci, sorrateiramente, até a parte detrás e joguei uma pedra no teto que é todo de zinco. Aquele barulhão lá dentro...(risos, muitos risos)...Bene saiu correndo lá de dentro que nem um louco achando que ia desabar tudo...ai, ai, que dor de barriga em lembrar de tanto rir. Mesmo assim, Bene que estava com o ..., solicitou o boto pra me pegar na praia.

Para provar que eu estive lá...

Restos da matança de baleias que essa ilha presenciou. Ao fundo pode-se ver o Neptune's window

Ossadas e mais ossadas, fora as que foram jogadas dentro das águas.

Belo dia.

Belo reencontro com meu Deus.

Orei por todos vocês, de casa e meus amados irmãos em Cristo.

O Senhor esteja com todos vocês, como tem estado comigo, aqui. Amo vocês Rita, Fê, Gu, João, Tosco e agora também Mel, Lari e Alice...e todos os demais, manas, cunhas, sobrinhada a lot...

Vidas em Deception Island

Pinguin Gentoo ou de Papua

Skua

Foca de Weddell

Pinguim de Barbicha
Nascimento de uma gramídea (creio eu). Só vi aqui. Na Península não tem absolutamente nada de verde in natura, claro.

Continua...


Boa navegação a todos!

Capitão Gutemberg.
Comandante da Embarcação Odyssey.