segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Cruzeiro em fevereiro de 2009 - Ilhabela

Diário de Bordo do dia 09 de fevereiro


Segunda-feira


Logo pela manhã, depois de um final de semana inteiro em preparação para zarpar, recebi a visita do Vavá e do Adailton que queriam se certificar que estava tudo ok com o concerto do turbo do motor de BE. Fizemos um pequeno passeio pelo canal e pareceu tudo dentro da conformidade.

Assim, deixei nossos visitantes no pier do Pier XV e nos despedímos, com uma sequência de buzinadas que foram correspondidas com acenos pelos que estavam no pier e pelos demais marinheiros na rampa...que lindo, quase chorei. Fiquei imagiando quando for fazer um cruzeiro de um ano...


- "Delta 45 é a Rei dos Reis!";

- Rei dos Reis bom dia, canal 74:

- Canal 74 - subindo;

- Delta 45 é a Rei dos Reis, deixando Pier XV com destino à Ilhabela, Ilha Anchieta e Parati-mirim. Comandante da embarcação Capitão Gutemberg, Marinheiro Ricardo e um passageiro. Previsão de retorno para sábado, 14, por volta do meio dia;

- Rei dos Reis confirmado, boa viagem, mar calmo com vento suave de NE, ondas de 60 cm a 70 cm. Um bom passeio a todos.


Dentro de nosso planejamento, passaríamos para reabastecer, completando os tanques no Vindomar e tomaríamos o azimute para Ilhabela, nossa primeira escala e primeira perna da viagem. Próximo do posto nossa primeira surpresa: o posto estava fechado. Fomos pouco a frente e o posto da Nacionais não tinha diesel. Nos entreolhamos e começamos a rir. Nossa viagem ia ficar comprometida a míseros 3 Km de navegação.


De repente o Ricardo falou que viu um dos abastecedores da Vindomar no posto, retornamos devagarzinho para não pagar muito mico, mas era verdade. Ufa!!! a viagem estava salva. Abastecemos até o talo.


Nosso GPS da embarcação, não sei por que cargas d'água decidiu fazer greve e se desligou e não consegui mais fazê-lo funcionar, mas como tenho sempre mais um, não havia problemas.

Rumamos para a saída do canal e à cada embarcação que passávamos dava vontade de gritar que iríamos nos aventurar pelos mares do sul (calma, nem tanto, só um pouquinho). Tive até a impressão que uma moça que passava pela balsa nos acenou com um olhar de saudades...


Na saída do canal vi que o mar de fato estava muito tranquilo e decidido a colocar em prática os ensinamentos de nosso professro Fábio Reis, comecei a navegar pela bússula e pela carta náutica. Tirei a coordenada e o azimute e com a calunga que tinha feito na noite anterior, joguei 110° de proa e prossegui. O pior que poderia acontecer seria atropelar o Montão de Trigo - pensei, uma vez que não havia grande distância de visibilidade. Mas o professor é muito bom e o aluno nem tanto, mas dá suas cacetadas. Passamos ao largo do Montão e ajustei o azimute e assim chegamos à Ilhabela, no saco da Capela, nas bóias do Almir - Base Mirella. Como não toinha ninguém na base, pegamos a que nos melhor pareceu e amarramos nosso cabo de proa. Rapidinho o Ricardo conseguiu liberar a água e lavamos o barco e reabastecemos nosso tanque de água doce.


A primeira perna da viagem estava cumprida sem maiores incidentes.


Já pelas 17:30 hs fomos sentar na proa e recebemos a visita ilustre de uma tartaruga comedora de algas.


Naquela paz e quietude de uma segunda-feira marvilhosa de sol, fomos ficando por ali, conversando amenidades e fazendo planos para o dia seguinte (mal sabiam eles que já estava tudo planejado por mim, claro!)


Fomos nos deitar já bem tarde. Eu apenas depois de me certificar que estava tudo certo e de checar novamente a carta com a derrota traçada. Medi e fiz de novo a calunga, ok!

Fui deitar e fiquei pensativo por algumas horas. Agradeci muito a Deus aquela oportunidade de estar ali e senti muita falta da Rita. Ela sempre tem alguma coisa para falçar na hora que vamos nos deitar...rs.

O barulho da maré no casco é hipnotizador. O Gutinho ia longe no sono e o Ricardo ainda se mexia na beliche. Descobri depois que ele nunca tinha viajado assim e já sentia saudades da casa (especificamente, como comprovei depois, de sua cama).



Boa navegação à todos!

Capitão Amador Gutemberg
Comandante da embarcação Rei dos Reis