quinta-feira, 3 de março de 2011

Expedição Antártica 2011 - Chegada a USHUAIA - Argentina

Diário de Bordo em 19 de janeiro de 2011

Embarquei em Viracopos (VCP) as 08:30 hs. O avião fez escala em Curitiba/PR e depois foi para Porto Alegre/RS, onde houve conexão. Fiquei no Aeroporto por quase duas horas para no final entrar no mesmo avião.

Cheguei em Buenos Aires por volta das 14:00 horas local (estamos no horário de verão em nossa região no Brasil) e saímos as 16:30 horas. Precisamos fazer a entrada na Argentina e passamos pela Aduana. Os funcionários não foram muito simpáticos com o grupo de brasileiros que desembarcava. espero que o mesmo não aconteça no Brasil com eles.



Aeroporto de Buenos Aires
 

Aeroporto de Buenos Aires - Saguão
 
Mais uma vez o avião fez escala, mas agora estava valendo qualquer coisa. Aqui na Argentina não conheço nada, ortanto tudo faz parte do pacote e do passeio. Pousamos em um aeroporto já na patagônia em uma cidade que se chama TRELLEW. Aqui é um deserto gelado - e bem gelado. TRELLEW fica as margens do Atlântico, mas estamos muito distantes ainda de USHUAIA, nosso destino final desta parte da viagem. Ali em TRELLEW embarcou um grupo de idosos italianos que deviam estar conhecendo aquela região. Os italianos são muito animados. eu estava viajando nessa perna (trecho) na classe executiva e eles foram lá para trás. Como o que nos separava era apenas uma cortina de pano, ouvia toda sua alegria. Eles cantam, falam alto e gritam ao ponto de parecer que estavam discutindo...rs como diriam: italiane parlare e parlare e parlare...



Aeroporto de Trellew



Aeroporto de Trellew
 
Como estava descendo de Buenos Aires, fui gentilmente convidado pelo pessoal do aeroporto a passar por uma revista pela equipe da Vigilância Sanitária, pois estão tentando evitar um surto de febre aftosa pelo país todo (?) - isso me leva a acreditar que em Buenos Aires já temos um surto de febre aftosa...ai, ai, ai meus bifes de chorizo...


Sai do aeroporto e peguei um táxi ára ir até o hotel em que ficaria - Los lagos Hosteria. Tentei mandar um portunhol com o motorista e foi funcinando. Qual a temperatura local? 3°C me respondeu o taxista. Ele me perguntou se é a minha primeira visita a Ushuaia e respondo que sim. Sou policial e vou me aposentar e essa viagem é para comemorar isso. Ele sorriu e disse: Soy policia también...Constatei um fato: bico está no DNA das polícias. Engrernamos um curto papo até o hotel. Tudo em Ushuaia é muito perto. A corrida ficou em 18 pesos argentinos. Algo em torno de R$ 9,00. Gostei. Não consigo andar de taxi em Campinas e pagar R$ 9,00 nem para ir até a esquina... paguei com uma nota de PA$ 20,00 e deixei o troco. elççle me agradeceu e mandou lembranças aos hermanos brasileños policía.

A reserva do Hotel estava Ok. O Felipe ia gostar de saber disso. A Priscila e ele tentaram fazer a reserva para mim e a atendente só falava castelhano o que complicou muito. O Felipe tentou falar em inglês com ela, mas ela não falava...vai vendo...ir para o Fim do Mundo e nem saber se vai ter reserva no hotel...




Voando a caminho de Ushuaia
 
Cheguei a Ushuaia as 21:00 horas em pleno sol de dia. Quando sai para o lado de fora do saguão recebi as boas vindas da Tierra Del Fuego - ou como é mais conhecida Fim do Mundo. A temperatura estava em torno de 3°C. Gelou até a alma...principalmente por que ventava muito. Como venta na Tierra Del Fuego.




Visão da janela de meu quarto para a baia de Ushuaia.
 A ansiedade da viagem dificulta dormir, mas depois de um dia todo de vôos, creio que já é hora.

Até mais e...

Boa navegação a todos!
Capitão Gutemberg.
Comandante da Embarcação Odyssey.