sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Diário de Bordo - 07Ago08

Diário de Bordo - 07 de agosto de 2008



Incrível, mas é verdade! Quando o Fábio Reis (grande Professor das ciências náuticas e responsável por boa parte desses grandes aventureiros que singram os mares do mundo, como Amyr Klink e sua esposa, Jack, Cmt do Trawler Jade, e tantos outros. Um dia me junto à essa turma...) me falou eu não acreditei. Muito perto de Campinas há um estaleiro! Pensei: mareou de vez.



Pois é, sexta-feira, dia 25 de julho, fomos conhecer o estaleiro do Flávio Antônio Rodrigues, ou simplesmente Flávio. O estaleiro se chama FLAB - www.flab.com.br e conta com uma equipe de profissionais muito curiosa. São todos mudos... não de verdade, ou seja não que sejam mudos de nascença ou por alguma razão outra.



O estaleiro do Flávio parece um convento. Um silêncio só! Cada profissional compenetrado em sua tarefa, todo mundo trabalhando como verdadeiros artesãos. Sou Administrador por formação e fiquei imaginando se nos idos da era moderna, quando a indústria estava em sua fase artesanal, os mestres-artesãos eram como eles...



De qualquer forma, pude ver com meus próprios olhos. Estava ali, no meio de uma região rural da cidade vizinha de Hortolândia/SP, um estaleiro. Flávio, uma pergunta: você tem idéia da distância que estamos do mar mais próximo???



Quando vi o trawler Curruíra 42" que estão construindo, me lembrei da passagem bíblica de Noé e sua arca. Noé demorou 100 anos construindo uma arca de proporções gigantescas longe a beça do mar. Imagina as pessoas naquela região seca vendo aquele homem na faina diária de construir uma arca! Só pela fé em Deus.



Do lado de fora do enorme galpão onde estão trawlers, veleiros e outros seres marinhos, havia uma verdadeira fila de animais esperando para entrar na "arca". Eram galos e galinhas, patos, bois e vacas... e o Flávio, entre outras especialidades náuticas, cuida de tudo isso. Sabe o que cada um faz. Só faltou os nomes, se é que não tem!



O fato é que quase babei quando vi o trawler. Comecei a perguntar tanta coisa que até engasguei! O Flávio é de fato um artista. Ele e sua equipe, claro. Ficava ali conversando comigo e com o Fábio e de repente saia, falava algo baixinho com um dos artesãos e voltava. Eu rapidinho olhava o resultado de sua intervenção e percebia o pessoal mexendo nisso ou naquilo outro. Que visão. Como dizem: o boi só engorda aos olhos do dono.



Bom, não tenho nenhuma foto para postar aqui mas não precisa. E só entrar na página que está ai para cima e ver as coisas que ele faz. A começar pela roda de leme de madeira que está no site. Ele que fez. Artista!



Ver uma embarcação sendo construída da gosto. A madeira sendo recoberta pela fibra. Os detalhes dos encaixes. O negócio é fascinante.



Não é a toa que o Fábio se orgulha em dizer que o Flávio é um grande amigo de muitos anos. Até eu, que o recém conheci, já estou orgulhoso de conhecer alguém com esse dom.



Flávio parabéns! Quem sabe um dia não saia pelo mundo a fora numa de suas embarcações. Sonhar é o primeiro passo para se conquistar.



Quem puder e se interessar, faça contato com o Flávio e agende uma visita. Vale a pena. Ah, ia me esquecendo. Não esqueça de pedir para ele "passar" um cafezinho. É fantástico também.



Boa navegação a todos.



Capitão Amador Gutemberg
Comandante da embarcação Rei dos Reis